Festival F

  • Categoria
  • Carolina Deslandes + Jimmy P

  • 4 SET 2020

22h00  /  15€

 

Sinopse:

Foi durante a quarentena que Carolina Deslandes lançou o desafio a Jimmy P.

Aquilo que, possivelmente, possa ter começado de forma descomprometida, acabou por se tornar num E.p de 5 faixas inéditas dos dois artistas.

“Mercúrio” foi o nome escolhido para batizar o projeto que acaba por juntar o melhor de dois mundos, com uma musicalidade refinada e uma linguagem muito própria.

Esta junção talvez venha a ter mais desenlaces no futuro. Para já, resta-nos desfrutar do que os artistas fizeram e esperar que os mesmos possam presentear o público ao vivo.

 

Carolina:

O mercúrio surge como um escape emocional numa altura em que o confinamento se tornou irrespirável. Sentíamos falta de criar, de nos voltarmos a sentir artistas na nossa rotina e na nossa cabeça. Eu já tinha dito ao Jimmy que queria muito fazer um projecto com ele, mas na correria das nossas vidas nunca se tinha proporcionado. Foi este o mo-mento. São canções e histórias divididas entre dois universos, dois artistas, dois pais e dois amigos. O Jimmy fez com que eu elevasse a minha escrita e a minha essência en-quanto artista, saio deste projecto uma nova Carolina. E gosto mais desta.

Falamos de tudo, com a crueza e a poesia que existem na vida de todos. Com tudo o que há de mais mundano e de mais metafísico. Criamos um planeta paralelo para que estas canções pudessem servir de escape,também, para quem as ouve e o nome mercúrio ilustra isso mesmo. Quando pesquisamos sobre ele descobrimos que Mercúrio é o plane-ta de Virgem e Gémeos. Tanto eu como o Jimmy somos virgem com ascendente em Gémeos e tomamos isso como um sinal. Este era o nosso nome. Esta é a consagração de uma amizade e admiração que trazemos há muito tempo. Mercúrio não é nosso, é de toda a gente.

 

Jimmy:

Este projeto concretiza um desejo antigo de fazer música em parceria com outro artista. Acredito que este projeto acontece numa altura muito simétrica das nossas vidas. Somos amigos de longa data, somos pais, e creio que nos encontrámos num lugar espiritual e emocional muito parecido, daí este encontro musical ter acontecido de forma tão natural e honesta. Contudo, é importante salientar que nasce duma necessidade, de nos sentir-mos vivos e músicos, numa altura em que estamos impedidos fazer espetáculos. Entre a monotonia do confinamento e as rotinas diárias com os filhos, foi em chamadas Em Fa-ceTime a altas horas que encontramos em Mercúrio uma forma manter a sanidade. Ao longo deste processo houve uma partilha despretensiosa e genuína que resultou nestas histórias e canções. Além de amigo, sou fã da Carolina, que é para mim a melhor compo-sitora nossa geração. Esta experiência fez-me crescer, explorar sonoridades e territórios para os quais não tenho uma inclinação natural.

Mercúrio é a representação do equilíbrio no que diz respeito à polaridade (masculi-no/feminino), um pouco como acontece neste projeto. É o equilíbrio entre dois artistas com linguagens muito distintas, mas que encontram em Mercúrio um lugar e um espaço de confluência onde o seus imaginários se fundem numa mesma identidade.

Faro • 13 de Agosto a 13 de Setembro

Vila Adentro_Faro

Bilheteira