Festival F

  • Categoria
  • The Black Mamba

  • 30 AGO 2020

Preço - 15,00 €

Early bird - 10,00€ (primeiros 400 bilhetes)

22h00

 

Maio de 2010 fica marcado na história pela junção de Pedro Tatanka, Ciro Cruz e Miguel Casais enquanto grupo. "The Black Mamba", nome que baptiza o trio e o disco da estreia, foi a inspiração encontrada para em conjunto provarem do seu próprio veneno. A química e a experiência destes grandes músicos, permitiu-lhes percorrer o universo do blues, soul e funk, numa adaptação ao seu habitat natural. O público português foi consensual e imediato no reconhecimento e apoio a este trabalho: 1ºlugar de vendas do iTunes, a primeira edição do disco esgotado nas lojas, o airplay nas rádios, a presença de norte a sul em várias salas e festivais de destaque, são indicadores que em Portugal, representam por si só uma vitória.

Em pouco mais de um ano, naquela que marca a tour de estreia, carimbam passagem por Londres, Filadélfia, Luanda, Madrid, Sevilha, encerrando 2013 no Brasil com chave de ouro. Que o diga o público do Rock In Rio 13 (Rio de Janeiro) e do Bourbon Street Music Club (São Paulo) que em sintonia com os media, receberam o projecto de braços abertos. 2014 arranca com a produção do segundo disco de originais, "Dirty Little Brother" editado a 22 de Setembro. Produzido entre Lisboa e Nova Iorque, este trabalho reúne 11 temas em que colaboram nomes como: Aurea, António Zambujo, Silk (Cais Sodré Funk Connection) e Orlanda Guilande. “Wonder Why”, single de apresentação com a participação de Aurea, rodou nas principais rádios nacionais e contou com uma óptima receptividade por parte do público e da crítica.

Ao longo de 2015, a banda percorreu o país com a tour de apresentação de Dirty Little Brother, atuando em salas como o Centro Cultural Olga Cadaval ou o Casino da Póvoa, e marcando presença em grande eventos e festivais nacionais, como o MEO Marés Vivas, o Festival do Crato ou o NOS em D’Bandada. É também o ano que leva a banda de volta a Espanha, e ao Brasil onde, marca presença na Virada Cultural em S. Paulo e no prestigiado Bourbon Street, passa ainda com concertos pelo Café dos Prazeres e Bar Brahma. A aclamação é geral por parte do público e imprensa. É também o ano em que Ciro Cruz, baixista e co-fundador da banda sai do projecto, passando assim The Black Mamba a ter na sua base Pedro Tatanka e Miguel Casais.

2016 é um ano de trabalho em que a banda dá continuidade a uma série de concertos em formato acústico numa tour iniciada em 2015, o que leva a banda passar por mais de 40 palcos juntamente com os concertos eléctricos de verão. Participando em muitos dos maiores festivais e eventos nacionais, esgotando mais uma vez salas e recintos. The Black Mamba afirma-se definitivamente como uma das mais enérgicas e entusiasmantes bandas portuguesas a actuar ao vivo. Junta ainda ao seu portfólio mais um êxito gravado nos estúdios da Rádio Comercial inserido no projecto “Passa a Outro e não ao mesmo”. Atrai também a atenção do produtor e músico Skyler Jett ex- “Commodores” e “Sly and the Family Stone”, detentor de um Grammy Award, com quem gravam um tema, tendo ainda o Skyler em várias participações com a banda ao vivo.

Em Janeiro de 2017, The Black Mamba estrearam-se no Coliseu do Porto, com casa cheia. Neste concerto contaram com convidados especiais: António Zambujo, Diana Martinez, Diogo Brito e Faro, Miguel Araújo e Rui Veloso, que ajudaram a tornar a noite ainda mais memorável. Em Fevereiro de 2018 repetiram a dose, mas no Coliseu dos Recreios, e mais uma vez com convidados especiais: Miguel Araújo, Aurea, Marisa Liz e Tiago Pais Dias (Amor Electro), Silk e Skyler Jett.

2017 marca também a estreia da banda no Reino Unido, com um concerto no Under The Bridge, em Junho. Skyler Jett foi um dos convidados especiais deste espectáculo. Foi também o ano do regresso da banda ao festival NOS Alive, no mesmo dia em que subiram ao palco, entre outros, os Depeche Mode. The Black Mamba lançaram em Outubro de 2018 “The Mamba King”, o terceiro álbum de originais da banda. “Stronger” e “Believe” foram os primeiros singles apresentados.

Em Outubro de 2019 regressaram aos Coliseus de Lisboa e Porto, com Silk, Virgul e Boss AC como convidados.

2019 marcou também o início da “Good Times Tour”, que é um regresso às origens para celebrar os 10 anos de carreira da banda, que se apresenta em palco tal como no início: em trio.

Faro • 13 de Agosto a 13 de Setembro

Vila Adentro_Faro

Bilheteira